quarta-feira, julho 21, 2010

Ar condicionado

Não aprecio ar condicionado, sobretudo quando o vento vem para cima de nós.
Mas com este calor neste último andar decidi-me por um aparelho que vai ficar agarrado à janela e com um balde ao lado....
Espero poder ainda disfrutar da máquina esta semana.
Tem sido difícil alugar o meu velho apartamento. As pessoas propõem-se ir vê-lo mas depois não aparecem. Amanhã vou para lá outra vez. Veremos se alguém cumpre o combinado.
Creio que desta vez está mesmo decidido que irei para Singapura.
Só acredito quando lá chegar.

Gaivotas em terra

quinta-feira, julho 15, 2010

terça-feira, julho 13, 2010

3.ª feira

cortei uma pena da minha asa esquerda

ela sangrou

segunda-feira, julho 12, 2010

Cheese unlocks your wildest dreams, says study

Cheese unlocks your wildest dreams, says study: "Eating cheese before you go to bed will not give you nightmares but different varieties could help you choose the dreams you do want to have, says a study by the British Cheese Board."

sábado, julho 10, 2010

escrevinhando

Não vejo a mulher curvada
Que sobe as escadas

Só a sua sombra

Mulher índia
De penas no cabelo
Talvez

Solicitamos
Diz a legenda
Da série policialesca

Atrás do advogado de defesa
A sombra da mulher que ainda
Sobe escadas

Ainda tem penas
Nos cabelos
E parece ter mãos de rendas
Venezianas

O advogado ainda solicita
Vai livrar o acusado de não
Sei o quê
Da pena
De prisão
Depois de ter
Despojado
A talvez mulher índia
Das penas que lhe restavam
Da sua antiga condição
De nativa do novo mundo

As mãos de rendas estrangeiras
Ninguém lhas arranca

ffg

escrevinhando

É um revólver

Mas eu nunca vi um revólver

Só imagens

escrito

Fala comigo

Que não te escuto


Não te quero escutar

Silêncio arroxeado


Fala comigo

fala


ffg

escrevinhando

A areia escorre da palma da
mão da
Mulher sentada nas dunas
onde a brisa
Se agita

dos olhos da mulher escorre
a tinta azul
Que tinge as águas
Mais abaixo

Das águas sobe uma neblina
Que se amontoa em graciosas
formas brancas
que se dissolvem
mais acima

a mulher arranca algumas
plantas rasteiras de
fulgurantes
flores carmim
levanta o braço
e lança-as
para o lado

dos seus lábios desce uma
linha
que engrossa
escorre
engrossa

e forma uma mancha
vermelha
vermelha
no seu vestido

branco
branco

ffg